PUBLICIDADE

Anorexia: o que é, sintomas e tratamento

Descubra o poder de um sorriso.
Participe da newsletter

Preencha os campos* abaixo.
X

*Ao concluir, você concorda com a nossa Política de Privacidade e aceita receber novidades do Minha Vida e seus parceiros.

Cadastro efetuado com sucesso!

Visão Geral

O que é Anorexia?

A anorexia nervosa (CID 10 - F50.0), ou apenas anorexia, é um distúrbio alimentar que provoca uma perda de peso acima do que é considerado saudável para a idade e altura. Esse emagrecimento excessivo é causado pela auto inanição, estado de debilidade provocado pela falta de alimentação.

Além da magreza excessiva e do medo intenso em ganhar peso, a anorexia também é caracterizada por uma imagem distorcida do próprio corpo e abuso de dietas ou exercícios para emagrecer, mesmo quando já se está abaixo do peso considerado ideal.

Diferença entre anorexia e bulimia

A anorexia e a bulimia estão dentro de um espectro chamado pelos especialistas de "transtornos alimentares" - que são alterações da saúde física e psicossocial resultantes do consumo ou da absorção alterada dos alimentos. No caso da anorexia, a pessoa se priva de alimentação ou abusa de dietas e exercícios para emagrecer de forma excessiva, em um quadro que envolve a distorção da imagem do próprio corpo.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Já nos quadros de bulimia, o paciente oscila entre comer exageradamente, com um sentimento de perda de controle da alimentação, e episódios de vômitos ou abusos de laxantes para tentar impedir o ganho de peso. Assim como a anorexia, este distúrbio também leva as pessoas a estarem sempre preocupadas com a aparência, principalmente no que diz respeito ao peso corporal.

Causas

A causa exata da anorexia ainda é desconhecida, mas acredita-se que fatores biológicos, psicológicos e ambientais estejam envolvidos nas hipóteses possíveis para a doença.

Ainda que se trate de um distúrbio alimentar, a anorexia nervosa também se enquadra como um distúrbio de imagem, no qual o paciente não consegue aceitar seu corpo da forma como ele é - ou tem a impressão de que está acima do peso em níveis acima da realidade.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Os genes e os hormônios também podem desempenhar um papel no seu desenvolvimento. Atitudes sociais que promovem tipos de corpos muito magros também podem estar envolvidas. Em todos os contextos, esses fatores podem levar a um quadro de ansiedade, que faz a pessoa buscar maneiras bruscas de perder peso rapidamente.

Fatores de risco

Alguns fatores de risco podem levar pessoas a desenvolverem um quadro de anorexia. Confira:

Mulheres

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Mulheres têm mais chances de desenvolver o transtorno do que homens - apesar do número de homens de todas as idades com anorexia ter aumentado nos últimos anos. Uma hipótese para justificar isso é que a mídia e a publicidade estejam influenciando no padrão ideal de beleza com cada vez mais intensidade, mostrando que a pressão social sobre a beleza e o corpo magro não faz mais tanta distinção de gênero.

Adolescentes

A anorexia é um distúrbio muito comum entre adolescentes, principalmente por conta da pressão social existente nessa fase da vida e todas as mudanças que ocorrem no corpo e na mente. Entretanto, pessoas de todas as idades podem desenvolver o transtorno, sendo considerado raro somente em indivíduos acima dos 40.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Genética

Estudos mostram que alguns genes também podem estar diretamente relacionados ao desenvolvimento da anorexia.

Histórico familiar

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Ter um parente que apresenta ou apresentou algum transtorno alimentar pode aumentar as chances de se desenvolver anorexia também.

Dietas extremas

O ato de perder ou ganhar peso pode desencadear reações das mais variadas, desde elogios até críticas. Elas podem, por isso, levar uma pessoa a recorrer a dietas cada vez mais extremas - o que eventualmente está associado ao surgimento da anorexia.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Grandes mudanças

Grandes mudanças na vida e na rotina podem acarretar no desenvolvimento de transtornos alimentares, entre eles a anorexia. Exemplos: mudança de escola, casa ou trabalho, morte de um ente querido e término de relacionamento.

Artistas

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Pessoas ligadas ao esporte e ao mundo artístico, como atores, atrizes e modelos, são mais propensas a desenvolver anorexia, pois trabalham com a própria imagem e sofrem julgamentos por um número maior de pessoas.

Foco em estereótipos

A mídia e a sociedade são grandes responsáveis pela anorexia. A televisão e revistas de moda, bem como os estereótipos sociais de beleza, despertam nas pessoas a sensação de que só serão felizes e populares se seguirem um determinado padrão divulgado diariamente pelos meios de comunicação e reproduzido em todos os círculos sociais.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Sintomas

Sintomas de Anorexia

Os principais sintomas apresentados por uma pessoa com anorexia nervosa são:

Sinais físicos

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Diagnóstico e Exames

Buscando ajuda médica

Converse com seu médico se você ou uma pessoa próxima estiver:

É bom lembrar que obter ajuda especializada o quanto antes pode reduzir a gravidade do quadro de anorexia e de outros transtornos alimentares. Caso um familiar ou alguém próximo esteja com esses sintomas, converse com a pessoa. Muitas vezes, o paciente não tem consciência de que está passando por dificuldades e precisará de muito apoio para superar.

O time de especialistas que diagnostica e cuida de uma pessoa com anorexia inclui:

Diagnóstico de Anorexia

O profissional, primeiramente, realizará um exame físico no paciente, avaliando a altura e o peso, checando os sinais vitais e procurando por sinais de desnutrição na pele e nas unhas. Em seguida, ele poderá pedir alguns exames laboratoriais para verificar o funcionamento do fígado, rins e tireoide, além de exames para acompanhamento psicológico do paciente.

Descartar outros problemas

Outras causas de perda de peso ou atrofia muscular devem ser descartadas com exames médicos. Algumas condições que podem causar esses sintomas incluem:

Exames

Devem ser feitos exames para ajudar a encontrar a causa da perda de peso ou observar qual dano a perda de peso ocasionou. Vários desses testes serão repetidos ao longo do tempo para monitorar o paciente. Entre eles, estão:

Tratamento e Cuidados

Tratamento de Anorexia

O maior desafio no tratamento da anorexia é fazer a pessoa reconhecer que tem um problema. A maioria nega que tem um transtorno alimentar e só começa a se tratar quando a doença já atingiu um estado mais grave.

Geralmente, uma pessoa com anorexia precisa de vários tipos de intervenções. Os objetivos do tratamento envolvem a recuperação do peso corporal e a reeducação dos hábitos alimentares. Às vezes, a pessoa pode ganhar peso:

O tratamento para anorexia focará na retomada de qualidade de vida e peso normal - Imagem: Shutterstock
O tratamento para anorexia focará na retomada de qualidade de vida e peso normal - Imagem: Shutterstock

Alguns pacientes começam com uma permanência curta no hospital para acompanhamento com um programa de tratamento diário. No entanto, a prolongação da internação hospitalar pode ser necessária se:

Psicoterapia

Em geral, o tratamento da anorexia é bastante difícil e exige trabalho árduo dos pacientes e suas famílias. Muitas terapias podem ser testadas até o paciente superar o transtorno. É preciso muita paciência e persistência, pois as pessoas podem desistir dos programas.

Diferentes tipos de psicoterapia são usadas para tratar de pessoas com anorexia, mas a terapia comportamental cognitiva individual, a terapia de grupo e a terapia familiar são as mais bem-sucedidas neste sentido.

O objetivo da terapia é mudar os pensamentos ou o comportamento de um paciente para encorajá-lo a comer de maneira mais saudável. Esse tipo de método é mais útil para o tratamento de pacientes jovens, que não tiveram anorexia por muito tempo.

Grupo de apoio

Grupos de apoio também podem fazer parte do tratamento da anorexia. Neles, pacientes e familiares se encontram e compartilham suas experiências.

Medicamentos

Remédios, como antidepressivos, antipsicóticos e estabilizadores de humor, podem ajudar alguns pacientes, desde que usados sob a devida orientação médica. Além desses, o medicamento mais usado no tratamento de anorexia costuma ser o Cobavital.

ATENÇÃO: Nunca se automedique ou interrompa o uso de um medicamento sem autorização de seu médico. Somente um profissional especializado pode indicar o medicamento mais adequado, bem como sua dosagem e frequência. Tomar remédios sem prescrição médica pode levar a graves problemas de saúde ou até mesmo a óbito.

Convivendo (prognóstico)

Complicações possíveis

Quando não é devidamente tratada, a anorexia pode causar complicações graves que afetam tanto o lado físico quanto o lado psicológico do paciente. Entre os problemas e quadros mais comuns, estão:

Consequências da anorexia: Depressão pode acompanhar transtornos alimentares

Anorexia tem cura?

A anorexia nervosa é um transtorno grave que pode ser fatal. Segundo estimativas globais, ela causa a morte de 10% dos casos diagnosticados. Programas de tratamento combinado podem ajudar as pessoas com a doença a voltar para o peso normal, mas é comum a doença retornar.

Mulheres que desenvolvem anorexia em idade precoce têm melhor chance de recuperação completa. No entanto, a maioria das pessoas com o transtorno continuará preferindo um peso corporal mais baixo e estará muito focada em alimentos e calorias. Já o controle do peso pode ser difícil e, muitas vezes, é necessário o tratamento a longo prazo para manter um peso saudável.

Saiba mais: Anorexia e padrões de beleza

Prevenção

Prevenção

Em alguns casos, a prevenção da anorexia pode não ser possível. Encorajar atitudes saudáveis e realistas em relação ao peso podem ajudar. Algumas vezes, a psicoterapia também pode ser útil.

Dentro do contexto familiar, procure cultivar sempre a ideia de um corpo saudável com seu filho ou filha, independentemente da silhueta ou do peso. Além disso, converse com o pediatra. Eles podem notar desde cedo algumas indicações de distúrbios alimentares e as melhores maneiras de evitar que eles se desenvolvam.

Converse com um médico também se souber de algum parente da família que já teve ou tem algum tipo de transtorno alimentar. A pessoa pode ajudar a aprender desde cedo a lidar com a questão e a impedir que o problema evolua também.

Referências

Sociedade Brasileira de Psiquiatria

Karina Gardini, nutricionista - CRN 64542/p