PUBLICIDADE

Encefalite: o que é, causas, sintomas e tratamento

Visão Geral

O que é Encefalite?

A encefalite é uma infecção do cérebro desencadeada geralmente por vírus, bactérias, fungos, neoplasias ou por uma reação autoimune do corpo. Trata-se de um quadro de saúde que pode levar à morte quando não tratado corretamente.

De acordo com o Manual MSD, a taxa de mortalidade varia de acordo com a causa que leva ao desenvolvimento da encefalite. Porém, há uma maior probabilidade de ocorrer déficits neurológicos permanentes em pacientes que enfrentam casos de infecção grave.

Sintomas

Sintomas de Encefalite

Em casos de encefalite moderada, os sintomas podem ser parecidos com os de outras doenças, como:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Outros sintomas de encefalite, de modo geral, incluem:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Alguns pacientes podem apresentar sintomas de resfriado ou de infecção estomacal antes dos sintomas clássicos de encefalite. Já em recém-nascidos e bebês, os sintomas nem sempre são facilmente reconhecidos. Entre eles, podemos citar:

Visão Geral

Causas

Como já citado, a encefalite pode ser causada por vírus, bactérias e fungos, além de reações do próprio sistema imunológico da pessoa e outros fatores desencadeantes de inflamações das células cerebrais.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Entre as doenças virais causadoras da encefalite, destacam-se:

A encefalite também pode estar relacionada aos seguintes vírus:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Os vírus podem causar uma infecção do tecido cerebral, provocando inchaço (edema cerebral). Isso pode levar à destruição das células nervosas, resultando em sangramento (hemorragia intracerebral) e dano cerebral, às vezes permanente.

Entre as encefalites virais, os vírus do grupo herpes, arbovírus e enterovírus são os principais responsáveis pelos quadros infecciosos. Outras causas de encefalite podem incluir:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Fatores de risco

Qualquer pessoa pode desenvolver encefalite, mas existem alguns fatores que podem aumentar o risco da doença, como por exemplo:

Idade

Alguns tipos de encefalite são mais frequentes ou mais graves em determinadas faixas etárias. Em geral, as crianças menores de 1 ano e os idosos estão em maior risco para a maioria dos tipos de encefalite viral. A exceção é a encefalite pelo vírus Herpes simplex, que tende a ser mais comum entre 20 a 40 anos de idade.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Baixa resistência imunológica

Pessoas portadoras do vírus HIV e aquelas que desenvolveram Aids, pacientes que fazem uso de medicamentos imunossupressores ou, ainda, aqueles que têm uma condição de saúde que compromete o funcionamento do sistema imunológico (como no caso de doenças autoimunes) estão em maior risco de desenvolver encefalite.

Regiões geográficas

Vírus que são transmitidos por mosquitos ou carrapatos - vale lembrar que a encefalite está relacionada a vírus como Zika e Chikungunya, transmitidos pelo mosquito Aedes aegypti - são comuns em determinadas regiões geográficas, principalmente as que não possuem saneamento básico adequado.

Época do ano

É sabido que há um aumento na transmissão das infecções virais nas estações mais frias do ano, quando as pessoas tendem a ficar mais em ambientes fechados, sem tanta circulação de ar, e mais próximas. Como a encefalite também é uma infecção viral, há uma chance de aumento de casos em épocas de temperaturas mais baixas.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Tipos

Existem três tipos de encefalite de conhecimento da comunidade científica:

Diagnóstico e Exames

Buscando ajuda médica

Consulte um médico se você apresentar sintomas que possam estar envolvidos em um possível caso de encefalite, mesmo que seja moderada.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

E não deixe de procurar ajuda médica imediatamente se você apresentar algum dos sintomas emergenciais de encefalite, como:

Na consulta médica

Entre as especialidades que podem diagnosticar encefalite estão:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Estar preparado para a consulta pode facilitar o diagnóstico e otimizar o tempo. Dessa forma, você já pode chegar à consulta com algumas informações:

O médico provavelmente fará uma série de perguntas, tais como:

Diagnóstico de Encefalite

O processo de diagnóstico começará com uma série de perguntas sobre o histórico médico do paciente e sua família. Além do exame clínico, outros exames específicos podem ser solicitados para auxiliar no diagnóstico de uma possível encefalite. Entre eles estão:

Tratamento e Cuidados

Tratamento de Encefalite

O primeiro passo é adotar medidas que ajudem o organismo a combater a infecção e aliviar os sintomas. Com isso, geralmente é indicado repouso, cuidados com a alimentação e ingestão de líquidos.

.Medicamentos prescritos por médicos também podem ajudar, a exemplo de:

Caso a função cerebral esteja gravemente afetada pela infecção, intervenções como fisioterapia e fonoaudiologia podem ser necessárias após a doença ter sido controlada.

Não existem drogas antivirais disponíveis para combater a encefalite diretamente, por isso tratar a causa subjacente é essencial.

Convivendo (prognóstico)

Encefalite tem cura?

O resultado do tratamento varia de pessoa para pessoa. Alguns casos são moderados e duram pouco, e o paciente se recupera completamente. Em outras situações, mais graves , o resultado do tratamento pode não ser tão efetivo, podendo haver dano permanente das funções cerebrais e até mesmo morte.

Prevenção

Prevenção

Vacinas

Algumas das vacinas que estão disponíveis para prevenção de encefalite atuam diretamente contra algumas causas subjacentes específicas, como herpes zóster e sarampo, principalmente.

Cuidados

Como em outros quadros de infecção, é válido se prevenir contra as formas de contágio direto de agentes infecciosos. Desse modo, é importante evitar entrar em contato com objetos contaminados com vírus, bactérias ou fungos, assim como as gotículas respiratórias de uma pessoa infectada. Também é válido se manter longe de agentes transmissores de doenças, como mosquitos e insetos. Assim, evite:

Por outro lado, é essencial se atentar a medidas de higiene das mãos e dos alimentos, além de evitar manter água parada, que pode ser um ambiente para a proliferação de mosquitos, e lugares fechados, com pouca circulação de ar.

Referências

Renato Andrade Chaves, neurocirurgião e especialista em cérebro e coluna - CRM 131.133

MSD Manuals