PUBLICIDADE

Radioterapia: o que é, como é feita e efeitos colaterais

A radioterapia envolve a aplicação de radiação nas áreas afetadas por tumor

Descubra o poder de um sorriso.
Participe da newsletter

Preencha os campos* abaixo.
X

*Ao concluir, você concorda com a nossa Política de Privacidade e aceita receber novidades do Minha Vida e seus parceiros.

Cadastro efetuado com sucesso!

O que é a radioterapia

A radioterapia é um tratamento em que são utilizadas radiações ionizantes (raio X, por exemplo) principalmente no combate ao câncer, destruindo tumores ou impedindo que suas células aumentem. Estas radiações não são vistas e, durante a aplicação, a pessoa não sente nada.

Para que serve

A principal função da radioterapia é matar células tumorais, mas ela também pode ser usada para reduzir a dor de pacientes que tenham tumores nos ossos ou para melhorar a respiração de pacientes que tenham tumores no pulmão ou na traqueia, por exemplo. Outra aplicação do procedimento é a de um complemento pós-cirúrgico no caso de retirada de tumores.

O método pode ser aplicado tanto contra tumores malignos quanto em benignos e também pode ser útil na prevenção da reincidência do tumor ou mesmo nos cuidados paliativos, nos casos em que o tumor não pode ser eliminado. Nesses quadros, o procedimento proporciona qualidade de vida, atuando no alívio da dor e contenção de possíveis sangramentos.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

"Além disso, a radioterapia não é usada apenas para tratar o câncer", ressalta Aline Ramos, mestre em Ciências e coordenadora dos cursos de Saúde da Universidade Univeritas. "Também é utilizada para a diminuição de queloide e malformação arteriovenosa", afirma a especialista.

Radioterapia e quimioterapia

Radioterapia e quimioterapia: qual a diferença entre eles no combate ao câncer? - Dúvidas sobre câncer

Radio e quimioterapia são procedimentos distintos que podem ser complementares. Enquanto na radioterapia se aplicam feixes de radiação diretamente na região tumoral, na quimioterapia são administrados medicamentos de uso sistêmico, em forma de comprimidos e xaropes, ou injetados sob a pele no músculo ou nas veias que "passeiam" por todo o organismo matando células tumorais.

Segundo Hezio Jadir Fernandes Jr., oncologista e professor do curso de Medicina da Unisa, existem alguns protocolos que unem radio e quimio em momentos diferentes do tratamento, mas também há aqueles em que só é aplicado um dos tratamentos.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

No entanto, Hezio explica que cada caso deve ser estudado individualmente. "De maneira geral, são procedimentos diferentes que podem, sim, andar juntos, mas aplicados em momentos diferentes do tratamento", acrescenta.

Como é feita

Existem diferentes métodos pelos quais a radioterapia pode ser administrada, variando entre os três principais tipos: a radiação externa do feixe, a radioterapia interna e os produtos radiofarmacêuticos.

Tipos de radioterapia

Radioterapia externa

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

A radioterapia externa, radioterapia convencional ou telerradioterapia é aquela na qual se usam fontes radioativas ou aparelhos produtores de radiação direcionados a uma determinada região do corpo. Neste método, a fonte de radiação está localizada a uma distância do tecido alvo do tratamento.

Radioterapia interna

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

A braquiterapia, conhecida como radioterapia interna, é a modalidade em que o agente radioterápico é colocado junto ao tumor - ou seja, o material radioativo é inserido dentro ou próximo ao órgão a ser tratado. Para isso são utilizadas fontes radioativas específicas, pequenas e de diferentes formas por meio de cateteres ou sondas.

Produtos radiofarmacêuticos

Os produtos radiofarmacêuticos são tipos de drogas com isótopos radioativos que podem ser administrados através de uma injeção, de um comprimido oral ou da colocação dentro de uma cavidade, tal como o reto ou a vagina.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Estes fármacos emitem radiação, geralmente alfa, e as partículas da gama que são projetadas visam as áreas afetadas pelo crescimento tumoral, podendo ser usados tanto para diagnóstico de determinado tumor ou patologia quanto para tratamentos em geral.

Efeitos colaterais

Dúvidas frequentes

Radioterapia provoca queda de cabelo?

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

A radioterapia só afeta a área do corpo em que o tumor está localizado. Desse modo, não haverá queda de cabelo a menos que o tratamento tenha como alvo a cabeça.

Radioterapia provoca queda de imunidade?

Quando há uma radioterapia em uma região específica do organismo não ocorre queda na imunidade na maioria das vezes, diferente do que acontece na quimioterapia de maneira geral.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

No entanto, se a radiação é aplicada em uma região ricamente produtora de glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas, é possível o desenvolvimento de anemia e queda de imunidade e plaquetas, como no caso da bacia de um homem adulto, onde se constitui a medula óssea (fonte produtora de sangue). Por outro lado, quando se irradia uma região como mama ou pulmão, isso não ocorre.

Quem faz radioterapia pode trabalhar?

Caso estejam em boas condições, é possível que as pessoas que estejam passando por radioterapia trabalhem. "A volta ao trabalho pode até ajudar na melhora, uma vez que a pessoa se sente mais útil e produtiva", acrescenta a biomédica Aline.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Referências

Hezio Jadir Fernandes Jr., oncologista e professor do curso de Medicina da Unisa - CRM: 74734 SP

Aline Paixão Alencar Ramos, biomédica e mestre em Ciências e coordenadora dos cursos de Saúde da Universidade Univeritas